quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

VALE um prémio SPA 2009!

Parabéns a todos!!! Parabéns, Madalena Vitorino! Continue!!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

2008... será em 2012?

2008... "uma Terra mais verde e um Mundo mais justo".
Era bom, era.
2012?...
Espero que esteja animação muito bem feita seja uma inspiração para um mundo melhor.

Odeio a EMEL e afins

Fui bloqueada.
Odeio a EMEL e afins.
Puf!!...

3 em 1 grátis e lindo, à hora de almoço, a não perder!!



3 em 1 no Museu da Cidade, em Lisboa.
Tudo grátis e tudo muito bom.
Uma visita muito agradável que se pode fazer à hora do almoço e de metro.


1) Passeia nos maravilhosos jardins verdes e arranjados com fontes e com pavões do Museu da Cidade no Campo Grande, em Lisboa;
2) Vê no Pavilhão Branco do Museu, a exposição forte, muito bem feita e incrível sobre o abuso de poder sexual e civilizacional entre portugueses e africanos, nas colónias de escravos no Brasil no século XIX, todas as peças em miniatura que se encaixam em ovos e depois em mesas pintadas com frases do Padre António Viera, na exposição "Debret" do Vasco Araújo e por fim,
3) Vai descobrir os animais fabulosos e estrategicamente bem posicionados, tipo "caça ao tesouro" no jardim - agora baptizado de Jardim Bordallo Pinheiro e bem -, que fica ao lado do Pavilhão Branco, da Joana Vasconcelos.
Gostei imenso. Tudo pode ser feito na hora do almoço como eu fiz.
Queria apenas aqui deixar duas observações. Uma para a CML/MCidade e a outra à Joana Vasconcelos. Uma é uma queixa/repto. A outra é um comentário/sugestão.
À CML e Museu da Cidade: perdi-me à procura do Pavilhão Branco... e ainda por cima, começou a chover sem eu esperar e sem ter guarda-chuva... porque não colocar umas placas a indicar que o Pavilhão Preto é em frente e o Branco à esquerda, hein? O visitante agradeceria muito.
À Joana Vasconcelos: Joana, muitos parabéns! Sou sua fã desde que descobri a Ilha dos Amores no Museu da Electricidade. Mais uma vez, gostei imenso da sua exposição. Aliás, não fiquei surpreendida porque felizmente já nos habituou à qualidade, criatividade e originalidade dos seus trabalhos. Queria deixar-lhe aqui uma sugestão. Antes de entrar no jardim Bordallo, vi os pavões lindíssimoa cá fora, no jardim que fica em frente ao Pavilhão Branco e pensei que seria tão pertinente e giro se a Joana também fizesse uma estátua em porcelana de um pavão igual àqueles, em estilo Bordalo Pinheiro, no meio deles. Amei os gatos nos muros e as andorinhas tão portuguesas.
Obrigada a todos pela maravilhoso passeio de hora do almoço que me proporcionaram.
A não perder!

"Achei uma chana na rua!" Muito bom. :)

Foi uma surpresa encontrar esta graça virtual! Nem sabia que existiam chanas!...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Espectáculos de teatro e dança a não perder!

Faz tempo que aqui não escrevo... a razão é muito simples: o tempo foge!
Não posso deixar de deixar aqui uma marca de dois espectáculos incríveis porque se os assinalo no Facebook... por maioria de razão, terei de o fazer aqui, o espaço de sempre de sugestões culturais para quem anda na rua como eu.
Assim sendo, em poucas palavras vos recomendo vivamente um teatro e uma dança.
O teatro é de improviso e vive do que o público quer. Nunca vi nada assim!! É inovador, simples, complexo, inesperado, sempre diferente, incrivel, inteligente, perspicaz, à la minute, divertido, com muito humor, muito bem feito e original. Eles chamam-se Improváveis Teatro Desporto. Vejam aqui dois videos que nunca mais serão repetidos mas que já dá para ter uma ideia do que se trata este maravilhoso teatro comédia de improviso.
Parabéns a todos e em especial, à Marta Borges de quem sou amiga e fã.
E viva também o novo Espaço NIMAS! Espero lá regressar muitas mais vezes e sair de lá de alma e coração cheios.





O outro espectáculo a não perder é o VALE da Madalena Victorino.
É divino! Tudo está perfeito: a beleza dos movimentos coreográficos da Madalena Vitorino, a vivacidade, flexibilidade e a dança harmoniosa dos bailarinos, a música linda do Carlos Bica, a entrega e o empenho das pessoas - leigas em estar em palco - da comunidade onde a peça é represenda, os detalhes criativos dos adereços, videos e momentos mágicos que foram criados entre os bailarinos, a comunidade e com o público. Enfim, será preciso dizer mais?
Parabéns a todos, em especial, à Madalena Vitorino, Inês Barahona e Miguel Fragata de quem sou muito fã e fiel seguidora de todos os seus projectos.
Vejam tudo sobre o VALE aqui: http://www.vale.artemrede.pt/ Vejam o video do VALE aqui.
Não foi por acaso que foram nomeados para um prémio na Gala da SPA do próximo dia 8.
Estou a torcer para que seja do VALE esse merecido prémio.
Recomendo muito a verem e repetirem como eu o VALE... vale mesmo muito a pena!
Estará em breve nas Caldas da Rainha, Barreiro, Almada e Palmela entre outros sítio do Vale do Tejo... mas o melhor é espreitar no site as datas e teatros por onde eles vão passar.

O mesmo não posso dizer do espectáculo A Cidade do S. Luiz.
E escrevo isto com pesar por ser fiel fã da Cornucópia há mais de 15 anos...
No entanto, saliento a luz e o brilho da Rita Durão, da Sofia Marques e do Gonçalo Waddtington pois, obviamente, continuam a brilhar.
O Nuno Lopes também não está nada mal mas não posso dar os parabéns porque não gosto do tom revistaleiro vulgar que todas as personagens vestiram naquela peça. Terá sido influência dos Contemporâneos?